quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Série de entrevistas Gaita-L (Benê)

Benê Chiréia, de Curitiba PR, gaitista profissional, peça importante no cenário nacional, fala sobre sua relação com a gaita e a Gaita-L, grupo de discussão sobre gaita mais antigo da internet brasileira:

O início...

"Comecei a aprender gaita aos 17 anos, para os padrões do estudo da música, comecei já 'velhinho' e em poucos meses já havia decidido que esta seria minha profissão. Desde então dedico minha vida profissional a gaita de boca, seja tocando, gravando ou dando aulas."


A lista...

"Quando a gaita-l nasceu, década de 90, a quantidade de informações na Web era muito restrita e os poucos integrantes no começo foram a única fonte de informação que nós gaitistas tínhamos. Em paralelo a Harp-l americana também abriu muitos horizontes de informação."


Antes via e-mail e hoje no Facebook...

"Lembro que a idéia inicial foi do Christian Dechery que criou a lista que era distribuida por email pelo site grupos. Uns 3 anos atrás a lista perdeu fôlego nesse formato de e-mail e tive a idéia de transportar o formato para o Facebook que permitia mais liberdade de navegação e a possibilidade de incluir links, fotos e vídeos. Hoje acho que a lista está mais dinâmica e sua força voltou pois temos mais de 300 seletos participantes. Também fico sempre monitorando o foco principal que é a gaita não permitindo posts que não tenham um conteúdo gaitístico."


"Talvez hoje exista um policiamento muito grande com relação ao politicamente correto que antes não existia. Também me parece que hoje as relações são muito superficiais e restritas ao mundo virtual. Antigamente as pessoas se encontravam para festas, encontros e principalmente para ir prestigiar os colegas em shows diversos... Hoje o pessoal apenas 'curte' o post e não levanta do sofá nem pra ir na esquina..." 

Importante...

"Sem dúvida nenhuma a possibilidade de conhecer, virtualmente e fisicamente diversos gaitistas espalhados pelo Brasil. As discussões efervescentes que rolaram também tem um espaço nessa memória, além das situações cômicas que sempre aconteceram na lista."

Nenhum comentário:

Postar um comentário